Varal de Tempos de Shiva

Só porque adoro gatos, roupas velhas e confio no tempo:
Às vezes tenho necessidade de quarar no varal e voltar branco, alvíssimo mesmo. Aparentemente me renova o corpo, só aparentemente. Já a alma não, disso tenho a certeza, volta sempre lavada - renovada mesmo! - do varal. Por isso me permito me emporcalhar vezenquando, um alívio para quem sempre teve problemas com roupas novas - chamativas, engomadas, difíceis de usar... Sinto-me exposto demais vestindo roupas novas. Será que nunca saberei como usá-las? Talvez pense nisso na próxima vez que for quarar; no momento continuo me emporcalhando.Sei que o tempo pode me deixar manchas na alma - e no corpo também, por que não? - e acredite, ele tem feito isso com a assiduidade que só ele tem. Algumas são difíceis de tirar, outras não saem nunca, outras nem parecem que existiram, se é que realmente existiram um dia. Não me intimido nem me importo: sei que posso retomá-los - corpo e alma - sempre limpos, macios e perfumados, cada vez mais fáceis e gostosos de usar... mais íntimos mesmo!Basta colocá-los para quarar vezenquando. Tem funcionado. Mas até quando? Não sei...Afinal tudo gasta, tudo puí...O que sei é que enquanto houver alguém que pacientemente espere que eu seque e me resgate dos varais, me alise as dobras com mãos macias e carinhosas e me leve às narinas - mesmo que seja só para aspirar minha alma - e me aconchegue ao peito para sentir meu calor estarei vivendo, e isso tem me bastado.Difícil mesmo é atravessar os longos períodos de chuva e céu nublado. Mas isso também passa. O tempo me ensinou.
Sydney Jr
6 Responses
  1. Cris Says:

    hm...como ativista: que dó do gatinho.....rs

    Seu post está lindo! Melancolicamente lindo. Ternamente solitário e tranquilo. Sabiamente entregue a toda vivência da alma.

    Não sei,mas penso que essas "manchas" em nossa alma são necessárias para que possamos crescer, respirar, aprender, seguir em frente, olhar com mais atenção e bondade, agir com mais "malandragem".
    Talvez, essas manchas sejam necessárias para que possamos quarar no calorzinho gostoso de um sol da manhã....rs
    Delicia seu texto!
    beijo pra vc!


  2. Sydney Says:

    Ah Cris, acho que nao deve ter ou nunca teve gatos. Acredite: o varal é de piso e o gato foi dormir lá por conta própria e risco. Ninguém obrigou nem maltratou. É coisa de gato mesmo. A minha acha uns lugares para dormir e se pendura de uns jeitos que mesmo depois de anos de convivência ainda me espanta.


  3. querida,

    um post muito bonito...
    sentimentos e considerações muito bem feitas pelo sydney. bela escolha.


    um beijo


  4. Roberto Sena Says:

    Olá querida! Meu nome é Roberto Sena, atualmente moro em Madrid, na Espanha. Escrevo sobre moda para algumas publicaçoes brasileiras e espanholas, além de estar presente como correspondente de moda. Quero lhe convidar para participar da promoção “Life Behavior te veste de H&M”? Visite o www.lifebehavior.blogspot.com . Desculpe pelo incomodo!


  5. gilvas Says:

    nem o garfield em seu mais feroz ataque de sono aprontaria uma dessas, hehe. excelente: lúdico e poético.

    minha gata tem lá suas predileções estranhas ao tirar soneca, mas nada que se aproxime deste malabarismo inovador.


  6. boyaci Says:

    Gerçekten çok güzel